Seja bem-vindo. Hoje é

Marketing Pessoal a candidatos a emprego



Marketing é um conjunto de ferramentas usadas pelas empresas para tornarem seus produtos conhecidos, populares e vendidos. Ou seja, as organizações se utilizam da propaganda, da publicidade, do merchandising, da promoção de vendas e das relações públicas a fim de venderem seus produtos e/ou serviços.
O Marketing Pessoal é exatamente a mesma coisa, só que em benefício da sua própria carreira. Diante disso, um candidato à vaga no mercado de trabalho deve agir da mesma forma e utilizar ferramentas para tornar seu produto (ele mesmo) atrativo para os consumidores – os entrevistadores.
Primeiramente é necessário entender que a disputa por uma vaga no mercado de trabalho brasileiro fica cada dia mais acirrada e, conforme especialistas, essa competição hoje é da ordem de oitocentos candidatos por vaga. Ou seja, você está “brigando” contra outros setecentos e noventa e nove concorrentes – em média.
Sendo assim, o candidato deve se preparar para a entrevista de emprego e, para isso, a primeira coisa a fazer é saber bastante sobre a empresa que pode contratá-lo. Em Marketing isso seria relativo à pesquisa de comportamento do público-alvo.
Se, numa entrevista de emprego o candidato conseguir falar um pouco a respeito da empresa, ele demonstrará ao entrevistador seu interesse pela organização e – certamente – ele levará vantagem sobre seus competidores. Em Marketing isso seria comparado à divulgação dos benefícios que o produto (ou o serviço) proporciona.
Na fase de preparação o candidato deve vestir-se de forma adequada para a entrevista, lembrando-se que as organizações costumam ser conservadoras ao escolherem seus funcionários. Por isso, o candidato deve retirar todos os piercing’s e tentar esconder suas tatuagens. Em Marketing isso seria comparado ao estudo da “embalagem” do produto.
Além disso, o candidato JAMAIS deve chegar atrasado a uma entrevista, pois até hoje não se tem notícias que candidatos atrasados tenham sido contratados. Chegando ao local da entrevista, o candidato deve ser cortês com os funcionários da empresa, pois assim ele demonstrará ser uma pessoa sociável – em Marketing isso seria a popularidade do produto.
Na hora da entrevista o candidato deve ter em mente que nos primeiros três minutos o entrevistador avaliará sua aparência pessoal, sua postura corporal e sua eloqüência verbal. Dessa forma, ele deve se preparar para transmitir uma aparência limpa e saudável, além de uma postura corporal ereta e alegre – em Marketing seriam as características e vantagens da embalagem.
A eloqüência verbal de um candidato é relativa à sua capacidade de comunicação oral e, dessa forma, ele precisará praticar a leitura a fim de obter uma boa cultura geral e ampliar seu vocabulário. Durante a entrevista o candidato deve se preparar para responder a algumas perguntas que – de forma direta ou indireta – serão postas, tais como:
  • Quem é você?
  • Por que devemos contratá-lo?
  • Por que se candidatou a essa vaga?
  • O que você tem a oferecer à empresa?
No decorrer da entrevista o candidato não deve ficar inquieto na cadeira e – principalmente – deve olhar o entrevistador nos olhos, pois isso demonstra segurança e maturidade. Sendo assim, ele deve falar pausadamente e gesticular com naturalidade. Se não entender a pergunta do entrevistador o candidato não deve se intimidar e, nesse caso, o mais indicado é solicitar que o entrevistador reformule sua pergunta – em Marketing isso seria comparado à “comunicação” do produto com seu público.
Ao terminar a entrevista despeça-se com educação, mas demonstre estar motivado com a possibilidade de vir a trabalhar naquela organização. Não aperte a mão do entrevistador com muita força, nem do tipo “molenga”.
Se até esse momento todas as suas dúvidas ainda não foram sanadas, aproveite para perguntar ao entrevistador se a empresa oferece plano de carreira, treinamento constante e as atividades relativas ao cargo em disputa, pois isso poderá demonstrar seu entusiasmo e interesse.
Será um mau sinal para o entrevistador se você “desabar” na cadeira, evitar constantemente seu olhar ou falar mal de seus antigos colegas. O candidato não deve – em hipótese alguma – hesitar nas respostas, responder às perguntas com monossílabos ou demonstrar tiques nervosos como estalar constantemente os dedos, mexer nos cabelos ou esfregar as mãos a todo o momento. Portanto, utilizando as ferramentas do Marketing Pessoal é perfeitamente possível aumentar as chances do candidato nesse disputado mercado de trabalho brasileiro.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites